clinicabessaago21
clinicabessaago21

Esteatose hepática

O que é Depósito de gordura (triglicérides) no interior das células do fígado. Causas A principal é o aumento da gordura saturada (aquela que eleva o colesterol ruim, LDL), mas surge também em pacientes que apresentam ou têm predisposição à diabetes do tipo 2 (ocorre uma ineficiência em produção de insulina e isso se reflete no fígado) e que combinam consumo de gordura e ganho de peso (pode promover o aparecimento de proteínas inflamatórias que afetam o órgão). O consumo excessivo e regular de álcool, o uso de alguns medicamentos (que, de acordo com a sua formulação e ação, podem estimular o acúmulo de gordura no órgão) e até certas infecções (dentre elas, associações aos vírus das hepatites B e C) também pode desencadear a doença. Sintomas Geralmente não há sintomas. Em casos raros há o relato de um desconforto na região do abdome. Diagnóstico É feito por meio de exame clínico (o médico apalpa o abdome para verificar o aumento de volume no fígado). Ao perceber a alteração, o médico prescreve exames de sangue (mostra como estão as enzimas hepáticas) e ultrassom (para comprovar o aumento e a alteração estrutural do fígado). A biópsia é a forma de avaliar se há esteatose simples, esteato-hepatite, presença de fibrose ou cirrose. Tratamento No caso de esteatose simples, o uso de medicamentos com correção dietética (com a redução de gordura e certos açúcares), a perda de peso e a manutenção de uma rotina de atividade física são suficientes para reverter o quadro. Nos casos mais graves, o transplante do órgão passa a ser a única solução para a cura da doença. Complicações Em alguns casos, a esteatose hepática pode evoluir para cirrose (doença crônica do fígado caracterizada por fibrose e formação de nódulos que bloqueiam a circulação sanguínea local e o trabalho do órgão de produzir bile para diluir gorduras, auxiliar na manutenção dos níveis normais de açúcar no sangue, produzir proteínas e metabolizar o colesterol) e câncer de fígado. Além disso, quando não tratada, a doença pode progredir para hepatite ou até resultar na falência do órgão. Prevenção É preciso manter uma dieta equilibrada, associando a prática de exercícios físicos e evitando o consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest