Teste do pezinho

O que é
Exame laboratorial obrigatório e gratuito no país, chamado também de triagem neonatal, que detecta precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas, que poderão causar alterações no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê.

Como é
Um furinho é feito no calcanhar (região rica em vasos sanguíneos) do bebê, entre o 3º e o 5º dia de vida.

Para que serve
Previne sequelas irreparáveis no desenvolvimento mental e físico da criança, pois o plano de ação acontece antes mesmo do aparecimento dos sintomas de doenças fenilcetonúria (pode causar deficiência mental)., hipotireoidismo congênito (pode causar retardo mental e comprometimento do desenvolvimento físico), anemia falciforme (pode causar anemia, atraso no crescimento e dores e infecções generalizadas; é incurável), fibrose cística (ataca pulmões e pâncreas; é incurável), hiperplasia adrenal congênita (prejudica a produção de hormônios essenciais para o corpo, como o cortisol e a aldosterona) e deficiência da biotinidase (o organismo não é capaz de obter a enzima biotinidase, impedindo que os alimentos sejam processados ou metabolizados pelo organismo).

Resultado
O resultado pode demorar até 30 dias, mas geralmente, fica disponível em uma semana. Caso haja alguma alteração, uma nova coleta deverá ser solicitada para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Versão ampliada
Hoje já existe uma versão ampliada do teste do pezinho – oferecida na rede privada – onde é possível identificar mais quatro doenças, além das mencionadas na versão básica: deficiência de G-6-PD, galactosemia, leucinose e toxoplasmose congênita. Há ainda o teste Super, que é capaz de detectar até 48 patologias. Mas é ainda um recurso sofisticado e bastante caro.

Voltar