Varizes na gestação

Varizes na gestação

O aparecimento de varizes na gestação é um sinal de que a circulação não está funcionando bem. A gravidez aumenta muito o risco de complicações vasculares, tais como trombose venosa profunda (devido ao aumento dos hormônios femininos pode se alterar a viscosidade sangüínea e provocar a coagulação do sangue dentro de uma veia), trazendo riscos para o feto e para a mãe.

O aumento do útero comprime as veias cava e ilíacas e geram aumento de pressão nas veias da perna, produzindo sua dilatação. Mas nada de entrar em pânico, pois grande parte destas veias que se dilatam some espontaneamente após o parto. O importante é que nos casos de dor, edema ou queimação, a gestante procure um cirurgião vascular para descobrir a melhor forma de controlar o problema até o nascimento do bebê.

O tratamento de varizes pode ser feito três meses após o parto. A melhor forma é prevenir as varizes, ou seja, evitar ficar muito tempo de pé, usar meia elástica e praticar atividades físicas.