Tratamentos

A abordagem pode ser preventiva (diminui o aparecimento de novas varizes) e curativa (elimina as já existentes). É importante lembrar que varizes não voltam depois de tratadas, são outras que aparecem e é por isso que o tratamento deve ser contínuo.

Escleroterapia
EscleroterapiaConhecida como “aplicação” destina-se à eliminação dos vasinhos. Um líquido muito concentrado é injetado através de microagulhas dentro do vaso, alterando as células e fazendo com que ele desapareça. Existem muitas substâncias que podem ser usadas e uma das mais empregadas é a glicose em função da grande tolerância dos pacientes e por não causar alergia. Não provoca dores fortes.

Espuma densa
Técnica que obstrui vasos e até varizes calibrosas com a substância polidocanol combinada com ar na forma de espuma. É indicada para quem já fez cirurgia, mas as varizes persistem e para pacientes com problemas de saúde que não podem fazer cirurgia de varizes, idosos que necessitam tratar as varizes e doentes com úlceras varicosas. O líquido denso fica concentrado nas varizes por mais tempo. É realizada no consultório sem anestesia e o paciente pode seguir normalmente com a sua rotina.

Crioescleroterapia
Método para eliminar vasinhos que usa os mesmos produtos da escleroterapia normal, porém o líquido é injetado com temperatura de 40º C abaixo de zero para potencializar o efeito da substância química. As vantagens são: redução do número de sessões, diminuição da dor (pelo efeito analgésico do frio) e diminuição dos hematomas.

Laser
LaserAparelho de luz intensa que é absorvida pelas células do vaso sanguíneo, sem lesar outros tecidos ao seu redor. A temperatura aumenta e o calor elimina o vaso. O procedimento é realizado no consultório, sem a necessidade de anestesia e internação. É muito indicado para os vasos do rosto e pequenos vasos do colo.

Microcirurgia de grupos de vasinhos
Para os vasos em forma de cacho de uva ou galhos. Consiste em retirar a veia matriz com anestesia local para impedir o retorno inverso do sangue. Feito isso, os vasinhos são tratados com uma ou duas pequenas incisões com menos de 1 mm (sem necessidade de sutura). O paciente retorna para casa no mesmo dia e só precisa de dois dias de repouso.

Microcirurgia com anestesia local
É indicada para os casos mais leves de microvarizes na parte interna do joelho e coxa ou na frente da perna. Pode ser feita no hospital ou na clínica com o uso de anestesia local. As microvarizes são retiradas com pequenas incisões feitas com o auxílio de microganchos. São necessários de três a quatro dias de repouso.

Microcirurgia com anestesia peridural
Similar ao tratamento com anestesia local, ela é recomendada para quem apresenta grande quantidade de microvarizes. A cirurgia é feita no hospital e a alta ocorre no mesmo dia.

Flebectomia ambulatorial com anestesia local
Destinada a pacientes com varizes colaterais de médio ou grande calibre, porém em pequena quantidade. As veias são retiradas no hospital ou na clínica com anestesia local e o paciente volta para casa no mesmo dia.

Cirurgia de varizes convencional
Indicada para portadores de varizes de médio e grosso calibre – a necessidade ou não de internação vai depender da extensão do procedimento e a alta pode ocorrer no mesmo dia ou 24 horas após o procedimento. Consiste na retirada das safenas doentes (similares às raízes das árvores) e no tratamento dos “troncos” (ramos colaterais) e “galhos” (microvarizes). O repouso é mais prolongado, de 7 a 30 dias.

Cirurgia de varizes com laser endovascular (ELVES)
CirurgiaTrata as varizes de maior calibre sem extrair as veias e tem como vantagens: menores riscos de lesões neurológica, chances reduzidas de inchaços e hematomas e breve recuperação. O endolaser atua por meio de uma fibra ótica que age dentro do vaso. A temperatura do sangue é elevada, o calor, transferido para a parede da veia, provocando sua selagem (fica inativa). O equipamento é aprovado pelos órgãos de saúde europeus e americanos e também pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Pode ser utilizado na clínica ou no hospital.