clinicabessaago21
clinicabessaago21

Calvície

O que é
Redução parcial ou total de cabelos ou a ausência de pelos em uma determinada área da pele.

Quem acomete
É mais comum em homens do que em mulheres. Segundo estatísticas, cerca de 90% dos homens apresentam queda significativa do cabelo a partir dos 40 anos de idade, sendo que 50% já começam a enfrentar o problema aos 15. O número de mulheres com calvície também aumentou muito nos últimos 10 anos. Há hoje no planeta mais de 100 milhões de mulheres calvas, sendo 2 milhões no Brasil.

Causas
A queda excessiva de cabelo pode ter muitas causas diferentes. A mais frequente é a destruição do bulbo produtor de cabelos pela diidrotestosterona (DHT) – substância resultante da metabolização do hormônio masculino (testosterona). Também podem levar à calvície fatores como estresse, fumo, dieta, medicamentos, gravidez, certas doenças e distúrbios psiquiátricos como depressão e cuidados impróprios com os cabelos.

Tipos
Androgenética (é herdada ou sinal do efeito hormônio masculino):queda continuada dos cabelos com substituição por fios cada vez mais finos e menores até a interrupção do crescimento, levando à rarefação e ao afastamento da linha de implantação para trás.
Areata (distúrbio auto-imune): perda repentina de cabelo em uma área particular, que cresce de novo depois de alguns meses.
Tóxica (após febre alta ou doença grave): perda de cabelo temporária.
Cicatricialocorre em áreas com cicatrizes de queimaduras, ferimentos, infecções por bactérias ou fungos que impedem o crescimento de cabelos/pelos em volta.
Universal: é o tipo mais agressivo de calvície na qual há perda de todo o cabelo e de toda a pilificação do corpo, o que causa muitos transtornos emocionais no indivíduo.

Como se manifesta em cada sexo
Nos homens, geralmente as falhas aparecem na parte de trás da cabeça, na região superior — a famosa careca do padre – e, em seguida, as entradas começam a aparecer. Nas mulheres, o rareamento dos cabelos se manifesta em formato de uma faixa no topo do crânio que tende a se alargar progressivamente se não for tratado rapidamente.

Quando a queda é normal
O tempo de vida de um fio é de aproximadamente quatro anos. São três as fases pelas quais passam os fios de cabelo: crescimento, repouso e queda. Cerca de 90% dos fios se encontram no estágio de crescimento, 1% está na fase de repouso e cerca de 10% na fase de queda, que dura entre dois a três meses. É normal perder entre 50 a 100 fios de cabelos por dia. Sempre que um fio cai, ele é substituído por outro no mesmo folículo, dando início a um novo ciclo de crescimento.

Quando é hora de procurar o especialista
O banho e a hora de se pentear não são bons momentos para avaliar as perdas porque nessas situações a queda é considerada normal, desde que não seja excessiva. Fique de olho na mesa do trabalho, no banco do carro, no travesseiro, no chão de casa… Se observar que cabelos indesejados aparecem frequentemente por todo canto, aí sim é hora de ir a um tricologista (especialista em calvície).

Diagnóstico
São utilizados os seguintes métodos: scanner do couro cabeludo (fornece uma imagem aumentada em 8 mil vezes, o que permite flagrar inflamações, seborréia e alterações na circulação sanguínea local), microscopia eletrônica (possibilita a avaliação da matriz celular do fio) e testes laboratoriais (como exame de sangue para verificar a presença de infecções e distúrbios hormonais).

Tratamento
É feito por meio de medicamentos (o mais conhecido é o Minoxidil, um vasodilatador de uso local com ação sobre os receptores androgênicos do pelo, ou seja, que ajuda a bloquear os derivados da testosterona), laser de baixa penetração (procedimento não-invasivo que dilata os vasos, estimula a multiplicação celular e tem efeito antiinflamatório), infusão transiônica (medicamento é aplicado no couro cabeludo e, em seguida, um aparelho o empurra para dentro da pele para ser bem-absorvido), eletroestimulação do bulbo (acelera a atividade das células na região) e mesoterapia (injeta ativos no couro cabeludo). Quando todos esses recursos não surtem efeito é que se cogita um implante. A técnica hoje proporciona grandes densidades de cabelo, com resultado bem natural.

Como impedir que caiam
O paciente também tem de fazer a sua parte: abolir o cigarro e o álcool; caprichar em uma alimentação rica em leguminosas, carne vermelha magra, grãos integrais, frutos do mar, nozes e queijos; maneirar na ingestão de açúcar e de café; e evitar tinturas e alisamentos (ou dar intervalo de pelo menos 30 dias entre um procedimento e outro para prevenir a sobrecarga), elásticos, tiaras, chapinhas e pentes-finos.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest