clinicabessaago21
clinicabessaago21

Câncer de pulmão

O que é
Doença desenvolvida por meio da multiplicação desordenada de células anormais, formando uma lesão, destruindo tecidos adjacentes e podendo ainda atingir a circulação e migrar para outros órgãos do corpo humano – processo conhecido como metástase. Essa capacidade de disseminação varia conforme a natureza, tipo histológico e tempo de instalação do câncer.

Causas
Histórico familiar e consumo de derivados de tabaco (responsável por 90% dos casos diagnosticados , porém, pode ocorrer em não fumantes devido ao tabagismo passivo ou exposição a amianto).

Sintomas
Os mais comuns são tosse e sangramento pelas vias respiratórias. Pode provocar ainda falta de ar, rouquidão e dor no tórax.

Diagnóstico
Feito através de exames como radiografia de tórax (avalia o sistema respiratório ou a caixa torácica), tomografia computadorizada (traz informações que ajudam no acompanhamento ou em biópsias), PET-oncológico (analisa a atividade da lesão pulmonar), punção transtorácica (para recolher certas biópsias), broncoscopia (endoscopia que revela a parte interna do pulmão, viabiliza biópsias e pode eliminar certas obstruções), biópsia pulmonar cirúrgica (mais ampla) e mediastinoscopia (também uma biópsia mais ampla).

Tratamento
A abordagem depende da localização e alcance do câncer e da condição clínica do paciente. Os caminhos são cirurgia (com vídeo, tradicional, abrangendo só tumor ou regiões ou até o pulmão inteiro), quimioterapia e/ou radioterapia (podem ocorrer complementando cirurgia ou isoladamente quando a doença já comprometeu áreas do corpo que não podem ser retiradas; tais como o coração, o fígado, a coluna vertebral ou o cérebro).

Prevenção
– Não fumar (comparados com os não fumantes, os tabagistas têm cerca de 20 a 30 vezes mais risco de desenvolver câncer de pulmão).
– Consumir alimentos saudáveis como frutas e verduras.
– Evitar ambientes ocupacionais onde estão presentes certos agentes químicos (como arsênico, asbesto, berílio, cromo, radônio, urânio, níquel, cádmio, cloreto de vinila, gás de mostarda e éter de clorometil).
– Evitar exposição à poluição do ar, infecções pulmonares de repetição, deficiência e excesso de vitamina A e doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica).
– Estar alerta aos fatores genéticos (que predispõem à ação carcinogênica de compostos inorgânicos de asbesto e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos) e histórico familiar de câncer de pulmão.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest