clinicabessaago21
clinicabessaago21

Coqueluche

O que é
Doença infectocontagiosa que coloniza o aparelho respiratório, especialmente a traquéia e os brônquios, por onde o ar obrigatoriamente precisa passar para chegar até os pulmões.

Causa
É atribuída às bactérias da família Bordetella, que são transmitidas pela inalação de gotículas que o doente produz ao tossir, espirrar ou falar e também por meio de objetos que tenham tido contato recente com secreções respiratórias de um indivíduo infectado.

Sintomas
Após o contágio, os sintomas podem demorar de 7 a 14 dias para aparecer. As manifestações podem ser divididas em três etapas: catarral, de sintomas inespecíficos, bastante semelhantes a uma gripe, como febre, mal-estar, tosse seca e coriza por cerca de dez dias; paroxística, quando aparecem  os episódios incontroláveis e extenuantes de tosse (muitas vezes seguidos de vômitos, e inspiração forçada, acompanhada de um ruído conhecido como “guincho”) que podem durar de duas a quatro semanas; e recuperação, quando as crises vão desaparecendo e dando lugar à uma tosse comum, com chances de continuar por alguns meses.

Complicações
A dificuldade na inspiração do ar e o esforço da tosse contínua podem provocar o rompimento de vasos sanguíneos e propiciar pneumonia e até mesmo paradas respiratórias.

Diagnóstico
Costuma ser clínico com base nos sintomas, na história do indivíduo e em uma boa avaliação física.  A confirmação laboratorial pode ser feita por meio de cultura de secreção da faringe.

Tratamento
Requer o uso de antibióticos para eliminar as bactérias, associado a repouso e à ingestão de muito líquido.

Prevenção
A  forma mais segura e eficaz é a vacina. Portanto, toda criança deve receber três doses da vacina aos 2, aos 4 e aos 6 meses de idade, além de dois reforços com a vacina tríplice contra difteria, coqueluche e tétano – o primeiro aos 15 meses e o segundo entre 4 e 6 anos.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest