clinicabessaago21
clinicabessaago21

Febre Amarela

O que é
Uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus.

Transmissão
Há duas formas de transmissão: silvestre e urbana. Na silvestre, a infecção é entre mosquitos silvestres e macacos, que são os principais hospedeiros do vírus. A doença pode chegar à área urbana caso a pessoa entre na floresta e lá seja infectada. Ao retornar para a cidade e ser picada pelo Aedes aegypti, esse mosquito, que só vive em área urbana, se torna transmissor da febre amarela.

Sintomas
Em casos mais brandos, a sensação é de uma virose comum, com febre, mal-estar, enjoos, vômitos e dores musculares. Em casos graves, icterícia (coloração amarela da pele e olhos), urina escura, falência renal, falência do fígado, levando à hemorragia, falência de outros órgãos e morte. A evolução da doença dura de sete a dez dias. Mesmo curada, a pessoa pode apresentar por meses alguns dos sintomas.

Diagnóstico
A confirmação é feita com a realização de exames de sangue tradicionais ou de exames moleculares, que investigam a presença do microrganismo no material biológico por análise de DNA.

Tratamento
O tratamento é apenas para aliviar os sintomas, já que não existem medicamentos específicos contra a doença. Recomenda-se hidratação e antitérmicos para a febre. É importante ressaltar que os remédios que contêm ácido acetilsalicílico devem ser evitados, pois essa substância favorece a ocorrência de hemorragias. Se a doença evoluir para sua forma mais grave, o indivíduo precisa ficar internado para cuidados intensivos.

Prevenção
A vacina é o melhor meio de prevenir a febre amarela. A imunização deve ser feita a partir dos nove meses de idade, com doses de reforço depois de dez anos da primeira vacina, para crianças e adultos.

Nas áreas silvestres/de risco, é importante usar calças e blusas de mangas compridas, aplicar repelente nas áreas expostas do corpo, ficar em hotel com ar condicionado ou usar mosquiteiros impregnados com inseticidas.
Nos centros urbanos, a prevenção da febre amarela nos centros está relacionada à eliminação do Aedes aegypti e, principalmente, dos locais onde a fêmea põe os ovos. Recomenda-se não acumular água parada, ou seja, colocar terra no prato dos vasos das plantas, limpar as calhas dos telhados para evitar acúmulo hídrico, não expor à chuva objetos que possam armazenar água, acondicionar o lixo em sacos ou recipientes fechados e tampar caixas d’água.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest