clinicabessaago21
clinicabessaago21

Joanete

O que é
Trata-se de uma deformidade (mais comum em mulheres) que ocorre na articulação entre o dedão e o restante do pé. O local dói e o osso fica saliente, pois debaixo dessa saliência há um bolsa com líquido, resultado de uma inflamação.

Causas
Pode ser consequência de herança familiar, formato do pé, excessiva flexibilidade dos ligamentos, alterações na estrutura óssea, sobrepeso e, principalmente, uso de calçados inadequados (saltos altos com bicos afunilados, por exemplo,  estreitam os dedos e provocam efeitos cumulativos).

Sintomas
Pele avermelhada e osso saltado no lado de dentro do dedão do pé, além de dores nas juntas e até mesmo dificuldade para andar.

Diagnóstico
Feito com exame clínico e apoio de raio x do pé para identificar o ângulo irregular entre o dedão e o pé (o que ajuda, também, a identificar casos de artrite).

Tratamento
Os tratamentos convencionais (protetores, aparelhos e separadores) impedem que o problema evolua, mas a cura só vem mediante intervenção cirúrgica (hoje, os métodos são menos agressivos e exigem menor tempo de recuperação, ainda assim, só é indicada pelo médico e em casos graves). No pós-cirúrgico é necessário ficar 40 dias sem usar calçado fechado (neste intervalo, o paciente usa um calçado que só permite apoio no calcanhar) e evitar caminhadas (aumentam o edema e provocam dor).

Consequência
A pessoa passa a andar de maneira errada e, assim, pode forçar joelhos e coluna. As consequências são graves, pois há risco da dor irradiar para as costas.

Prevenção
– Compre os sapatos à noite – quando os pés estão mais inchados – e circule com eles pela loja. O modelo deve se acomodar bem nos pés, deixá-los folgados, ser resistente e garantir proteção.
– No dia a dia, evite salto alto (no máximo, 3,5 cm) e bico fino.
– Fique descalço ou de chinelo sempre que possível.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest