clinicabessaago21
clinicabessaago21

Os perigos do colesterol

O que é
Molécula que exerce funções importantes no organismo como compor a membrana que recobre e define as células do corpo, servir de base para fabricar diferentes hormônios (vitamina D e hormônios sexuais) e os ácidos (digerem as gorduras). A maior parte se origina do próprio corpo, mas um terço vem da dieta (de produtos de origem animal, como laticínios e carnes), de como a comida é absorvida pelo intestino.

Tipos
HDL – colesterol “bom” que ajuda na eliminação da gordura do corpo, age como um lixeiro, limpando o sangue e sendo processado pelo fígado
LDL e VLDL – são considerados “ruins” porque colaboram para o acúmulo da gordura

Agravantes
Níveis aumentados de colesterol ruim (hipercolesterolemia) permitem a formação das chamadas placas de ateroma nos vasos, podendo levar à sua obstrução e ao seu endurecimento. A aterosclerose é a condição resultante da existência dessas placas e está associada à presença de diversas doenças produzida pela dificuldade ou impedimento ao fluxo sanguíneo que se impõe. Quando se instala, pode provocar AVC, infarto do coração, fígado gorduroso e obesidade, com todas as suas repercussões.

Causas do aumento de colesterol
Problemas hereditários (que não podem ser modificados) ou relacionados ao estilo de vida, como sedentarismo, fumo e dieta alimentar inadequada. O próprio processo de envelhecimento também colabora para aumentar a taxa.

Controle
Está relacionado a mudanças no estilo de vida: praticar atividade física regular, parar de fumar e ter uma alimentação saudável. Se mesmo os níveis de colesterol no sangue não melhorarem recomenda-se medicação diária, que poderá ser usada por toda a vida. Dessa forma, o acompanhamento médico será capaz de orientar o melhor caminho para alcançar os benefícios de uma vida saudável.

Alimentos livres de colesterol ruim
Mas cuidado, não exagere na quantidade!
Fonte: Instituto do Coração

– Laticínios: leite e iogurte desnatados, queijo branco fresco, ricota, cottage e queijos light
– Carnes: peixes e aves sem pele (consuma, pelo menos, de três a quatro vezes por semana) e carnes magras (sem gordura).
– Ovos: clara de ovos
– Frutas e hortaliças: frutas e hortaliças frescas
– Óleos e gorduras: girassol, milho, soja, azeite de oliva, halvarinas (margarinas cremosas) e cremes vegetais “light”.
– Doces: picolé de frutas, frozen iogurte e doces de frutas.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest