clinicabessaago21
clinicabessaago21

Picadas por animais peçonhentos

O calor intenso e as chuvas frequentes no verão tornam o ambiente propício à proliferação de animais peçonhentos como, por exemplo, os escorpiões, oferecendo perigo ao ser humano. Veja o que fazer em casos de acidentes provocados por picadas ou mordeduras desses animais que possuem glândulas secretoras e aparelhos inoculadores de veneno.

Sinais e sintomas
– Ponto pequeno e descolorido
– Área dolorida e inchada
– Pulso rápido e respiração difícil
– Fraqueza
– Dificuldade visual
– Náusea e vômitos

Procedimentos
– Mantenha a vítima calma e deitada. Localize a marca da mordedura e limpe o local com água e sabão, cobrindo-o com pano úmido (se necessário, remova anéis, pulseiras e outros objetos que possam garrotear membros).
– Evite que a vítima se movimente para não favorecer a absorção do veneno e tente manter a área afetada no mesmo nível do coração ou, se possível, abaixo dele.
– Leve a pessoa imediatamente ao serviço de saúde mais próximo para receber o soro antiofídico.
– Se possível, leve o animal para que seja identificado e para que a vítima receba o soro específico.

O que não fazer
– Não faça torniquete, pois impede a circulação do sangue e pode causar gangrena ou necrose local.
– Não corte o local da ferida para fazer ‘sangria’.
– Não aplique folhas, pó de café ou terra sobre a ferida para correr menos risco de infecção.

Características
A ação do veneno pode provocar as seguintes reações:
– Proteolítica: necrose tecidual (morte do tecido lesado) devido à decomposição das proteínas.
– Neurotóxica: ação no sistema nervoso causando queda palpebral; formigamento no local afetado, alterações de consciência e perturbações visuais.
– Hemolítica: destruição das hemáceas no sangue.
– Coagulante: deficiência na coagulação sanguínea.

Como evitar acidentes
– Use botas. Isto evita até 80% dos acidentes, pois as cobras picam do joelho para baixo. Olhe-as por dentro antes de calçar.
– Proteja as mãos. Não enfie as mãos em tocas, cupinzeiros, ocos de troncos etc. Use um pedaço de madeira para verificar se não há animais.
– Acabe com os ratos. A maioria das cobras alimenta-se de roedores. Manter sempre limpos os terrenos, quintais e plantações evita atrair estes predadores.
– Conserve o meio ambiente. Os desmatamentos e queimadas, além de destruírem a natureza, provocam mudanças de hábitos dos animais que se refugiam em celeiros ou mesmo dentro de casas. Também não se deve matar as cobras, pois elas contribuem com o equilíbrio ecológico.

Hospital Vital Brazil – referência no atendimento a pacientes picados por animais peçonhentos
Avenida Vital Brazil, 1500 – Butantã – São Paulo – SP
Telefones: (11) 2627-9529 e 2627-9528
Funciona 24 horas

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest