clinicabessaago21
clinicabessaago21

Reumatismo

O que é
Nome popular dado às doenças reumáticas que são compostas por mais de cem doenças distintas que acometem o sistema músculo-esquelético, ou seja, ossos, articulações (“juntas”), cartilagens, músculos, fáscias, tendões e ligamentos e que também podem comprometer diversos órgãos do corpo humano como rins, coração, pulmões e intestino.

Causas
Podem ser causadas ou agravadas por fatores genéticos, traumatismos, trabalho intenso, obesidade, sedentarismo, estresse, ansiedade, depressão e alterações climáticas.

Sintomas
Dor e calor nas articulações, edema (“inchaço”), rigidez matinal (dificuldade para movimentar as articulações ao acordar), fraqueza muscular e, conforme a patologia, lesões de pele, dor de cabeça, queda de cabelo, fadiga, emagrecimento e febre.

Tipos
As mais de cem doenças reumáticas são agrupadas em degenerativas (desgaste das estruturas das articulações), auto-imunes (quando o sistema imune ataca o próprio organismo promovendo uma inflamação que pode danificar vários órgãos), infecciosas (invasão de microorganismos nas articulações), metabólicas (distúrbios nos processamentos das substâncias do corpo) e pós-traumáticas (inflamação das estruturas vizinhas às articulações como tendões).

Doenças reumáticas mais conhecidas
Osteoartrose (desgasta a cartilagem articular e provoca alterações ósseas, entre elas, os conhecidos “bicos de papagaio”), artrite reumatóide (destruição da cartilagem articular, levando a deformidades e incapacidade para atividades), osteoporose (perda de massa óssea com diminuição da densidade do osso que pode ficar mais fraco e susceptível às fraturas), gota (doença inflamatória que acomete sobretudo as articulações e ocorre quando a taxa de ácido úrico no sangue está em níveis acima do normal), lúpus (doença inflamatória crônica de origem auto-imune que pode surgir em diversos órgãos lenta ou rapidamente), febre reumática (doença inflamatória que pode comprometer as articulações, o coração, o cérebro e a pele de crianças de 5 a 15 anos), fibromialgia (dor no corpo todo principalmente na musculatura), tendinite (inflamação de tendão) e bursite (inflamação de pequena bolsa localizada entre o osso e outras estruturas móveis como músculos, pele, ou tendões).

Diagnóstico
O diagnóstico precoce é muito importante para uma boa evolução da doença, evitando complicações que podem incapacitar o paciente de forma definitiva.  Começa com  exame clínico e é seguido de análises complementares (laboratoriais e radiológicas) para a confirmação da doença.

Tratamento
Consiste na administração de drogas analgésicas e anti-inflamatórias, de injeções locais de corticosteróides (infiltrações), de medicamentos próprios para o controle da doença e fisioterapia com gelo (visa aliviar a dor, recuperar movimentos, reforço ou relaxamento muscular, prevenir ou amenizar seqüelas definitivas), ultra-som, correntes elétricas, laser, massagens, mobilizações articulares, trações, alongamentos, técnicas para relaxamento e musculação.

Recomendações
Pacientes portadores de doença reumática devem seguir dieta racional e balanceada que ofereça energia para a realização das suas atividades diárias e evitar o ganho de peso com a finalidade de não sobrecarregar as articulações.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest