clinicabessaago21
clinicabessaago21

Sedentarismo

O que é
A falta ou a diminuição considerável de atividade física, o que não deve ser associado necessariamente à falta de um esporte. Tem a ver com indivíduos que gastam poucas calorias (menos de 2.200 calorias por semana) com atividades ocupacionais e é um fenômeno que se explica em razão dos hábitos decorrentes dos confortos da vida moderna (controle remoto, carro, computador etc.).

Consequências
Não ser fisicamente ativo pode levar à atrofia de músculos, perda de flexibilidade nas articulações e o comprometimento dos órgãos, bem como ao aumento da incidência de várias doenças como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, estresse, infarto do miocárdio etc. O sedentarismo é o principal fator de risco para a morte súbita, estando na maioria das vezes associado direta ou indiretamente às causas ou ao agravamento dos casos.

Para ficar de fora
Basta fazer uma mudança de hábitos simples e consciente no dia-a-dia. Exemplos: Deixar o carro na garagem na hora de ir até a banca de jornal, abolir o uso de controle remoto (e levantar-se da poltrona toda vez que quiser trocar de canal), subir dois ou três lances de escada, abrir mão de escada rolante de shopping ou praticar esportes como andar, correr, pedalar, nadar, fazer ginástica, levantar pesos ou jogar bola – lembrando que são necessários 150 minutos de exercícios moderados ou 60 minutos de exercícios fortes por semana para prevenir doenças e melhorar a qualidade de vida.

Vantagens da vida saudável
Estilo de vida saudável é a melhor maneira de viver mais e melhor e se manter longe de doenças. Nunca é tarde para começar. Aliás, a atividade física não tem hora para começar nem para acabar! Basta ser adaptada a cada faixa etária. A atividade física é importante em todas as fases da vida. Na infância e adolescência promove o crescimento e o desenvolvimento saudável. Já na vida adulta e na terceira idade é importante para garantir que o avanço da idade ocorra de forma saudável e a autonomia seja garantida por muitos anos. O exercício regular ajuda a prevenir e controlar doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e osteoporose. Ser fisicamente ativo aumenta o nível de energia, ajuda a reduzir o estresse e diminui os níveis de colesterol e pressão arterial. Também reduz a incidência de alguns cânceres, especialmente o câncer de cólon.

Antes de fazer alguma coisa
Procure um clínico e se submeta a um exame médico e a um teste ergométrico. Esta condição também é muito importante para quem apresenta problemas cardíacos, diabetes, hipertensão arterial ou obesidade, pois além de liberar a prática de atividades físicas, o especialista também irá orientar sobre as modalidades esportivas mais adequadas e suas frequências ideais.

Exercícios que gastam mais e menos energia
Pratique exercícios como um hábito de vida e não como quem toma um remédio amargo. A principal orientação é fazer exercícios com prazer, sentindo bem-estar antes, durante e principalmente depois da atividade física. Ainda que o gasto calórico dos exercícios dependa dos fatores modalidade, freqüência, biótipo do praticante e deslocamento, há um ranking geral dos mais econômicos e dos mais pesados (levando em conta indivíduos de  70 quilos e uma hora de atividade). Os mais leves são: bilhar (176 kcal), canoagem por lazer (185 kcal), dança livre (214 kcal), vôlei (245 kcal) e arco e flecha (273 kcal). Já entre os mais “duros” estão: boxe (932 kcal), squash (890 kcal), judô (819 kcal), natação crawl (655 kcal) e basquete (580 kcal).

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest