clinicabessaago21
clinicabessaago21

Sepse

O que é
Infecção grave do sangue que acontece quando uma infecção bacteriana em outra parte do corpo, como pulmões ou pele, se espalha pela circulação sanguínea.

Grupos principais
Bebês prematuros, crianças com menos de um ano e idosos acima de 65 são os mais suscetíveis, mas também corre risco qualquer pessoa fragilizada, como quem está hospitalizado, doentes crônicos (insuficiência cardíaca, renal, diabetes), usuários de álcool e outras drogas, feridos por arma de fogo e acidentados.

Causas
Pode surgir em qualquer pessoa que tenha uma infecção localizada sem tratamento, como uma infecção urinária ou pneumonia.

Tipos
Varia de acordo com o grau de evolução: sepse – resposta inflamatória provocada pela infecção traz, no mínimo, dois sinais; sepse grave – quando há acometimento da função de um ou mais órgãos; e choque séptico – queda drástica de pressão arterial e inexistência de resposta para administração de líquidos por via intravenosa.

Sintomas
Os iniciais são: febre constante acima de 38ºC; calafrios; respiração muito rápida e batimentos cardíacos acelerados. Já a evolução do caso pode manifestar: enjoos e vômitos; confusão e dificuldade para pensar; pintinhas vermelhas na pele, queda de pressão brusca e diminuição da quantidade de urina. É recomendado procurar logo o médico, pois quanto antes mais as chances de evitar complicações graves.

Diagnóstico
Além da avaliação clínica, o médico pode ainda pedir vários exames, como urina, sangue e secreções respiratórias. Na investigação, pode ser necessário raio-X, ultrassom ou tomografia computadorizada (checam quais órgãos estão afetados).

Tratamento
Ocorre por meio de internação hospitalar para receber oxigênio e receber antibiótico endovenoso para combater as bactérias. Normalmente, o tratamento da septicemia dura até 10 dias, mas, dependendo da gravidade da situação, o paciente pode precisar fazer tratamento com outros remédios para regular a pressão arterial, por exemplo, sendo necessário ficar internado por mais tempo.

Dicas para evitar infecções
– Lavar as mãos com frequência com água e sabão
– Manter as vacinas sempre em dia
– Evitar consumo de antibióticos sem prescrição médica
– Obedecer ao consumo de antibiótico determinado pelo médico

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest