clinicabessaago21
clinicabessaago21

Síndrome do olho seco

O que é
Uma doença crônica caracterizada pela diminuição da produção de lágrima ou deficiência de seus componentes, ou seja, pouca quantidade e/ou má qualidade da lágrima. O distúrbio pode produzir áreas secas sobre a conjuntiva e córnea, o que facilita o aparecimento de lesões. Segundo estudos, no Brasil, cerca de 18 milhões de brasileiros sofrem deste mal, que é a segunda maior ocorrência nos consultórios oftalmológicos.

Causas
Está relacionada à exposição a determinadas condições do meio ambiente (poluição, uso prolongado do computador), trauma (queimaduras químicas), alguns medicamentos, idade avançada, uso de lentes de contato, menopausa nas mulheres e doenças do sistema imunológico.

Sintomas
Ardor, irritação, olhos vermelhos, sensação de areia nos olhos, dificuldade para ficar em lugares com ar condicionado ou em frente do computador e olhos embaçados ao final do dia.

Diagnóstico
É feito por meio de exame clínico e avaliações específicas para medir a produção, a taxa de evaporação e a qualidade das lágrimas como o exame da lâmpada de fenda e o teste de Shirmer.

Tratamento
Depende dos sintomas e grau em que se encontra. É basicamente sintomático e feito com a aplicação de lágrimas artificiais, sem conservantes, com a finalidade de manter o olho permanentemente umedecido.

Consequências
Quando não é diagnosticada corretamente e tratada, pode evoluir para lesão da superfície ocular e, em alguns casos, até levar à perda da visão.

Prevenção
Dicas para o dia-a-dia: amenize o uso do ar condicionado; espalhe bacias de água pela casa ou ambiente de trabalho (vale apostar em umidificador, vasos e aquários); saia da frente do computador a cada uma hora e pisque sempre diante dele; invista em uma alimentação rica em frutas, verduras e peixes (como salmão, truta, sardinha); e beba bastante água.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest