clinicabessaago21
clinicabessaago21

Vitiligo

O que é
Caracteriza-se pela diminuição ou falta de melanina (pigmento que dá cor à pele) em certas áreas do corpo, gerando manchas brancas nos locais afetados. As lesões, que podem ser isoladas ou espalhadas pelo corpo, atingem principalmente genitais, cotovelos, joelhos, face, mãos e pés.  Em cerca de metade dos casos o distúrbio surge antes dos 20 anos, mas pode acometer todas as faixas etárias.

Causas
A causa não está totalmente esclarecida, mas pesquisadores discutem três teorias para tentar explicar a destruição dos melanócitos (células que produzem melanina):
1. Auto-imune – consiste na formação de anticorpos que atacam e destroem o melanócito ou inibem a produção de melanina. Parece estar associado a outras doenças auto-imunes como diabetes e lúpus. Há ocorrência familiar em 20% a 30% dos casos.
2. Citóxica – a despigmentação da pele é provocada por substâncias como a hidroquinona presente em materiais como borracha e certos tecidos.
3. Neural – incide geralmente sobre a região de um nervo (pinta) e é provocado por substâncias que destroem os melanócitos.

Sintomas
O único sintoma são as manchas. Suspeite de uma marca clara (ou várias) que apareça e fique gradativamente mais branca e maior. Apesar de o vitiligo não causar nenhum prejuízo à saúde física, as alterações estéticas muitas vezes provocam distúrbios psicológicos que podem prejudicar o convívio social. O grau de comprometimento emocional pode interferir negativamente na evolução da doença. Vale ressaltar ainda que vitiligo não é contagioso, portanto, não combina com discriminação.

Tipos
O vulgar é mais comum e costuma ser simétrico (dos dois lados do corpo), acompanhando principalmente as articulações. O segmentar (mais raro) acomete normalmente apenas um lado do corpo (unilateral).

Diagnóstico
É clínico, isto é, o médico deve examinar as lesões e pedir exames laboratoriais para determinar se o paciente é mesmo portador de vitiligo e se existem outras doenças associadas. Algumas manchas brancas podem ser provocadas pelo sol ou por micoses, não constituindo lesões de vitiligo.

Tratamento
São prolongados e envolvem medicamentos que controlam a imunidade, estimulam a pigmentação e antioxidantes. Em casos estáveis, podem ser associados a técnicas cirúrgicas. Nos extensos, é possível despigmentar áreas sãs em vez de tentar pigmentar a mancha de vitiligo. Como alguns remédios são mais eficazes quando associados à radiação ultravioleta, o médico pode indicar ainda sessões de fototerapia (exposição ao sol com uso de substâncias fotossensibilizantes). A cura definitiva das lesões é rara, pois há áreas com maior dificuldade de recuperação.

Recomendações
– Procure um dermatologista para diagnóstico e tratamento ao notar o aparecimento de mancha branca na pele. Não há como prevenir as lesões de vitiligo ou a progressão da doença;
– Tome sol com cuidado, por períodos curtos, usando protetor solar e evitando a exposição entre 10h e 16h. A ausência de melanina facilita queimaduras solares e pode possibilitar a formação de câncer de pele;
– Reaplique o protetor solar a cada duas horas, especialmente se estiver na praia ou na piscina;
– Hidrate a pele normalmente. O portador de vitiligo não precisa de hidratantes nem sabonetes especiais.

Como disfarçar
Uma dica para disfarçar as marcas indesejáveis é apostar em cosméticos corretivos de alta cobertura. Não fazem mal algum à pele.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest