clinicabessaago21
clinicabessaago21

Doença arterial periférica

O que é
Obstrução nas veias das pernas, comprometendo a circulação sanguínea, podendo prejudicar nervos e outros tecidos.

Causas
Arteriosclerose ou “endurecimento das artérias” devido ao depósito de material gorduroso nas paredes das artérias, deixando-as estreitas e endurecidas.

Sintomas
Pode ser assintomática ou ainda apresentar dor, sensibilidade, cansaço, queimação ou desconforto nos músculos dos pés, das panturrilhas ou coxas. Esses sintomas geralmente aparecem durante a caminhada ou o exercício e passam depois de vários minutos de repouso. Aos poucos, os sinais aparecem mais rapidamente e com menos exercícios. Os pacientes relatam ainda que as pernas ou pés ficam dormentes mesmo quando estão descansando e as pernas se mostram frias e pálidas. Quando a doença arterial periférica se agrava, a pessoa pode manifestar perda de pelos nas pernas e pés, palidez ou cor azulada de dedos e pés, pele brilhante e esticada, unhas dos dedos dos pés espessas, impotência, dor e cãibras à noite. Nas obstruções mais extensas podem surgir ainda úlceras nas pernas, nos pés ou dedos e até mesmo gangrena.

Grupo de risco
Pessoas com colesterol alto, diabetes, doenças cardíacas, pressão alta e doença renal/rotina de hemodiálise, que sofreram derrame e fumantes.

Diagnóstico
Avaliação clínica aliada a exames de sangue, ecografia com Doppler e arteriografia (garante com precisão o grau da obstrução).

Tratamento
Para quem só tem a dor ao caminhar, o tratamento é clínico e o paciente é orientado a praticar marcha e evitar os fatores de risco. Já os pacientes com feridas necessitam de cirurgia na qual é feita punção na virilha, dilatação dos estreitamentos com balão e colocação de stent (molde metálico) para manter a artéria aberta. Com este procedimento, o paciente evita cortes, toma anestesia local e pode voltar para casa no mesmo dia (após seis horas de repouso) ou no dia seguinte. A manutenção se dá com atividades físicas monitoradas e mudança de estilo de vida.

Dicas
– Faça exercícios com recomendação médica – respeitando treinos e repousos, a circulação pode melhorar à medida que novos vasos sanguíneos pequenos (colaterais) se formam.
– Pare de fumar – o cigarro estreita as artérias, diminui a capacidade do sangue de transportar oxigênio e aumenta o risco de formação de coágulos.
– Cuide de seus pés, principalmente se você também tiver diabetes – use sapatos confortáveis e vá ao médico se perceber algum machucado para evitar infecções.
– Controle a pressão, o colesterol e os níveis de açúcar.
– Mantenha seu peso equilibrado.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest