clinicabessaago21
clinicabessaago21

Estenose de Carótidas

O que é
Divisão da parede da aorta em duas com a entrada de sangue fazendo um falso trajeto e que pode progredir até as artérias das pernas e obstruir o fluxo sanguíneo de inúmeras outras importantes artérias. Trata-se de um dos mais graves eventos que podem acometer a aorta, já que a evolução natural é quase sempre fatal. Muitas vezes, é confundida com doenças cardiotorácicas, patologias abdominais agudas e síndromes neurológicas.

Causas
Os fatores que mais influenciam a deterioração da parede arterial são hipertensão, aterosclerose e fumo.

Sintomas
O mais comum é a dor no peito, frequente em 93% dos pacientes (em 85% a dor surge de repente). Os doentes também se queixam de dor abdominal, indício de comprometimento das artérias intestinais, e podem apresentar isquemia medular. Em função das artérias obstruídas, as consequências podem ser acidente vascular cerebral, ataque cardíaco, insuficiência renal e gangrena nas pernas.

Diagnóstico
É feito com exame clínico, acompanhado de ecocardiograma e angiotomografia computadorizada.

Tratamento
Inicialmente, o tratamento se dá com medicamentos vasodilatadores e betabloqueadores para reduzir a força do coração e a onda de pulso aórtica e também para controlar a pressão arterial. O objetivo é estabilizar a extensão da dissecção e o risco de ruptura. Quando há complicações como expansão do aneurisma, má perfusão visceral, isquemia de membros inferiores, ruptura aórtica e persistência da dor com descontrole da pressão arterial, a indicação é a cirurgia. Uma possibilidade é o método endovascular (colocação de uma endoprótese na área da aorta acometida através de uma incisão na virilha) com menor tempo cirúrgico e perda sanguínea e recuperação mais rápida.

Prevenção
A melhor maneira de prevenir a dissecção é manter o controle da hipertensão arterial.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest