clinicabessaago21
clinicabessaago21

Síndrome do quebra-nozes

O que é
Consiste na compressão da veia renal esquerda entre a artéria mesentérica superior e a aorta abdominal, dificultando a drenagem do rim e da veia ovariana ou da veia espermática. O nome “quebra–nozes” vem da analogia com aquele utensílio doméstico no qual a fruta é partida entre duas hastes metálicas: a noz seria a veia renal esquerda e as hastes representariam a artéria mesentérica superior e a aorta.

Causa
Quando o ângulo formado entre a aorta e a artéria mesentérica inferior é muito agudo (fechado), a veia renal pode ser comprimida. Desta forma, há uma dificuldade para o retorno do sangue venoso oriundo do rim.

Sintomas
Compreende dor lombar, hematúria (sangue na urina) micro ou macroscópica unilateral, proteinúria (proteínas no sangue), varizes pélvicas ou genitais. Nas mulheres, as varizes podem causar dor à pressão na região dos ovários e dores na relação sexual (dispareunia). Já nos homens, as consequências da varicocele podem ser dor nos testículos e distúrbios no desenvolvimento de espermatozóides.

Quem acomete mais
Ocorre mais frequentemente nas mulheres entre 20 e 40 anos.

Diagnóstico
Os métodos utilizados são ultrassom doppler, tomografia computadorizada, ressonância magnética, flebografia (contraste injetado nas veias renais) e aferição da pressão na veia renal e veia cava inferior.

Tratamentos
Os procedimentos cirúrgicos são nefrectomia (remoção do rim), nefropexia (fixação cirúrgica do rim), desvio cirúrgico das veias renais ou transplante do rim esquerdo na pelve (auto-transplante). Outra opção é o tratamento endovascular (método menos invasivo). Nesta técnica, um stent é implantado no ponto de compressão da veia, afastando a artéria mesentérica inferior da aorta e permitindo o fluxo venoso normal para a cava inferior.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest