clinicabessaago21
clinicabessaago21

Vasculites

O que são
Compõem um grupo heterogêneo de doenças que têm em comum a inflamação da parede do vaso sangüíneo com diversas manifestações clínicas. A inflamação ocorre devido ao depósito de anticorpos ou complexos-imunes. Como conseqüência desse processo, há estreitamento do calibre vascular e isquemia (menos sangue) no território suprido pelo vaso. Artérias e veias são comprometidas de forma isolada ou concomitante, em qualquer localização e tamanho, incluindo aorta e seus ramos, grandes artérias musculares, artérias de médio e pequeno calibre, arteríolas, capilares, vênulas pós-capilares e veias.

Classificação
Podem ser pouco agressivas, comprometendo principalmente pele e articulações, ou extremamente destrutivas, graves e mortais como ocorre na poliarterite nodosa e na granulomatose de Wegener se não forem tratadas adequadamente. As de hipersensibilidade têm início agudo e outras podem ter evolução bastante arrastada, dificultando o diagnóstico.

Causas
Podem ser provocadas por vários fatores – dentre eles os comuns os agentes infecciosos (bactérias, vírus, protozoário etc.) e as drogas como penicilina, quinina, antibióticos etc. Existe ainda a possibilidade de a causa ser reação imunológica.

Sintomas
São variáveis e, às vezes, apresentam um quadro clínico pouco característico como febre de origem desconhecida, perda do apetite, fadiga, mal-estar geral, suores noturnos, hipotensão, dores fortes nas articulações ou nos músculos. Também podem surgir lesões na pele (nódulos, enfartamento, púrpura) ou até úlceras cutâneas, geralmente nas pernas ou braços. Há casos em que o primeiro sintoma é a necrose que pode acontecer em qualquer parte do corpo, principalmente nos dedos.

Diagnóstico
A precisão é fundamental para orientar o tratamento, o prognóstico e os órgãos potencialmente comprometidos. Para isto são indispensáveis: histórico do caso, avaliação clínica detalhada e estudo das alterações dos vasos e vizinhanças por meio de biópsia.

Tratamento
É feito com base na detecção do agente causal que deverá ser afastado e do uso de antiinflamatórios, vasodilatadores e analgésicos. Utiliza-se também anticoagulantes e alguns casos demandam ainda cirurgia. Mesmo com todos os cuidados a vasculite é uma doença de difícil controle e que muitas vezes não responde ao tratamento.

Conhecimento é saúde! Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest